Guardiola confiante na vitória do Barcelona

Josep Guardiola prometeu que o Barcelona vai vencer esta terça-feira. "Acreditem em mim, vamos conseguir", afirmou enquanto Roberto Di Matteo, do Chelsea, mostrou-se cautelosamente optimista.

Josep Guardiola acredita que o Barcelona vai chegar à final da UEFA Champions League
Josep Guardiola acredita que o Barcelona vai chegar à final da UEFA Champions League ©Getty Images

O treinador do FC Barcelona, Josep Guardiola, mostrou-se confiante na conferência de imprensa de antevisão em Camp Nou, ao prever, de forma ousada, que a sua equipa vai dar a volta à desvantagem trazida da primeira mão das meias-finais da UEFA Champions League, frente ao Chelsea FC, esta terça-feira à noite. "Acreditem em mim, vamos conseguir", afirmou o técnico "blaugrana", cujo homólogo, Roberto Di Matteo, foi mais cautelosamente optimista, prevendo: "Penso que vamos ter as nossas oportunidades para marcar."

Barcelona
Josep Guardiola, treinador
Acreditem em mim quando digo que amanhã vamos conseguir. Acredito nisto por várias razões. Estes jogadores vão bater o Chelsea. Sei que muita gente deseja que isso não aconteça, mas deixem-nos acreditar que é possível. Todas as meias-finais em que participámos foram muito duras e sabemos que a primeira mão foi decepcionante, mas não podemos pensar nisso. Sei que vão conseguir amanhã porque eu sei que conseguem. Vão jogar para ganhar.

Não sei se este é o meu maior desafio como treinador. Encaro sempre os desafios com optimismo, porque tenho confiança nesta equipa e nos jogadores. Sempre que perdemos ou empatamos, dói durante alguns dias, mas com a minha confiança e optimismo sei que vão fazer tudo ao seu alcance.

Temos de estar atentos. Estamos conscientes das qualidades do Chelsea e temos que encontrar forma de criar oportunidades e marcar golos. Temos de pensar numa forma de quebrar a sua resistência. É essa a chave, ver como podemos marcar golos e evitar o perigo que o Chelsea coloca.

É impossível não ficar entusiasmado com este último jogo. Os jogadores são seres humanos e querem jogar bem e vencer todas as competições. É muito fácil dizer-lhes para não ficarem entusiasmados ou nervosos, não perder bolas, mas temos que aprender a gerir estas situações e eles sabem suficientemente bem como gerir estes jogos.

Resultado do fim-de-semana
Sábado: Barcelona 1-2 Real Madrid CF (Sánchez 70; Khedira 17, Ronaldo 73)
Valdés; Alves, Mascherano, Puyol, Adriano (Pedro 74); Xavi (Sánchez 69), Busquets, Thiago; Tello (Fàbregas 81), Messi, Iniesta.

• A série invicta de 54 jogos dos "blaugrana" em Camp Nou, desde a derrota por 2-0 com o Hércules CF, a 11 de Setembro de 2010, chegou ao fim. O resultado deixa-os a sete pontos do Real, líder da La Liga, a quatro jornadas do fim, e isso, conjugado com o desaire sofrido no terreno do Chelsea, condenou o Barcelona às suas primeiras derrotas consecutivas desde Maio de 2009.

Notícias da equipa
Ibrahim Afellay, que sofreu uma lesão nos ligamento de um joelho em Setembro, está novamente disponível. Éric Abidal (fígado), David Villa (perna partida) e Andreu Fontàs (joelho) são todos ausências de longo prazo.

Chelsea
Roberto Di Matteo, treinador-interino
As duas equipas têm 50 por cento de hipóteses de se apurarem para a final. Neste momento estamos em vantagem, mas todos sabemos o quanto vai ser difícil jogar aqui. Acredito mesmo que temos de tentar marcar um golo, porque vai aumentar as nossas probabilidades. Vai ser difícil jogar para um empate a zero. Penso que é preciso aproveitar ao máximo os pontos fortes dos nossos jogadores e os fracos do adversário.

O Barcelona vai criar oportunidades, fazem-no contra qualquer equipa. Vamos tentar limitar o número de ocasiões criadas por eles. Vamos tentar marcar um golo, porque penso que também vamos ter oportunidades. Julgo que temos qualidade para chegar à final. Precisamos de um pouco de sorte, mas todas as equipas precisam se querem vencer uma competição.

Resultado do fim-de-semana
Sábado: Arsenal FC 0-0 Chelsea
Čech; Bosingwa, Cahill, Terry, Bertrand (Cole 77); Romeu (Mikel 66), Essien, Malouda; Sturridge, Torres, Kalou (Mata 74).

• O Arsenal acertou por duas vezes nos ferros da baliza, num empate que significa que o Chelsea, com oito alterações em relação ao "onze" inicial que bateu o Barcelona, ganhou apenas seis dos últimos 19 jogos no campeonato. Foi apenas a sexta vez, nos últimos 26 jogos fora, que o Chelsea não marcou, apesar de estar invicto há quatro.

Notícias da equipa
Didier Drogba falhou o jogo com o Arsenal devido a um problema num joelho, mas Ryan Bertrand (gémeos) e Oriol Romeu (doença) regressaram à competição no sábado, depois de problemas menores. David Luiz é baixa confirmada devido a um estiramento numa coxa. John Terry continua a jogar, mesmo depois de ter fracturado duas costelas na primeira mão dos quartos-de-final, frente ao Benfica.

Estatística
O Barcelona ainda não perdeu frente ao Chelsea em cinco jogos realizados em Camp Nou, apesar de a formação inglesa ter regressado a Londres com empates nas três últimas visitas.