Regresso ao Jogo: a UEFA está a preparar-se para o regresso seguro das suas competições de elite.
Saiba mais >
 

Schalke brilha mais alto

Schalke brilha mais alto
Schalke brilha mais alto ©UEFA.com

Sessenta e quatro equipas participaram na primeira eliminatória da edição de 1996/97 da Taça UEFA: 29 vencedores das pré-eliminatórias; 27 equipas com acesso directo à competição e oito derrotadas na pré-eliminatória da UEFA Champions League. Mas quando chegaram os momentos decisivos da prova, três dos quatro semifinalistas procuravam o seu primeiro título europeu: AS Monaco FC, CD Tenerife e FC Schalke 04. A outra equipa era o gigante italiano Internazionale FC.

Passeio do Inter
Os "nerazzurri", orientados por Roy Hodgson, podem até ter precisado de recorrer às grandes penalidades para eliminarem o Grazer AK, mas fora esse percalço não tiveram problemas em deixar para trás En Avant Guingamp, Boavista e RSC Anderlecht. Também o Mónaco acabou por ser presa fácil nas meias-finais, com o Inter a vencer por 3-1 em San Siro e a confirmar o apuramento para a final com uma vitória por 1-0 no principado monegasco.

Schalke brilhante
Na outra meia-final o Schalke enfrentou outra equipa em busca de deixar o seu nome na história do futebol europeu, o Tenerife. Acabou por ser uma eliminatória equilibrada, com os comandados de Huub Stevens a vencerem por 2-1, após prolongamento, em Gelsenkirchen. O factor casa voltou a ser bem aproveitado na primeira mão da final, com Marc Wilmot a apontar o golo que permitiu ao Schalke partir com uma ligeira vantagem para o jogo da segunda mão, vantagem que, durante 84 minutos em Milão pareceu ser suficiente. Mas um golo do avançado chileno Iván Zamorano deixou tudo empatado. O jogo foi então para prolongamento, mas acabou por ser decidido nas grandes penalidades, onde o Schalke foi quem melhor lidou com a pressão e venceu por 4-1. Depois de deixar para trás Roda JC, Trabzonspor, Club Brugge KV, Valencia CF e Tenerife.

Topo