Schaaf quer estar à altura das exigências

O dia do 48.º aniversário do treinador do Bremen, Thomas Schaaf, coincide com o embate da sua equipa frente ao Hamburgo, na primeira mão das meias-finais da Taça UEFA, e só ele sabe como gostaria de festejá-lo.

Thomas Schaaf, treinador do Bremen, espera celebrar algo mais frente ao HSV do que o seu aniversário
Thomas Schaaf, treinador do Bremen, espera celebrar algo mais frente ao HSV do que o seu aniversário ©Getty Images

Com o dia do 48.º aniversário do treinador do Werder Bremen, Thomas Schaaf, a coincidir com o embate da sua equipa frente ao Hamburger SV, rival germânico, na primeira mão das meias-finais da Taça UEFA, no Weserstadion, só o técnico sabe como gostaria de festejá-lo.

"Emoções fortes"
Depois de já ter triunfado nas meias-finais da Taça da Alemanha, também frente ao Hamburgo, na semana passada, o primeiro dos quatro encontros entre as duas equipas no espaço de 19 dias, a intenção é prolongar o bom momento de forma nas competições europeias. "O meu desejo é que a equipa jogue bem, controle a partida e que os adeptos nos apoiem", disse Schaaf, antes da sétima meia-final entre formações germânicas na competição. "Espero que possamos manter a série vitoriosa também na Taça UEFA. É uma meia-final 100 por cento alemã, o que significa emoções fortes para os adeptos. Ambas as equipas sabem o quanto este derby é importante".

Décimo aniversário
Apesar de o tempo em Bremen se ter revelado cinzento na véspera do encontro, a disposição de ambos os lados está no seu melhor, à medida que as duas cidades do Norte do país contam os minutos para o começo da segunda parte deste drama em quatro actos, que se conclui três dias depois do jogo da segunda mão, na Bundesliga. Para Schaaf, estas datas importantes vêm numa sucessão rápida. Celebra o seu décimo aniversário como treinador do Bremen no dia 9 de Maio, e que melhor maneira para comemorar a ocasião do que guiar o Bremen até à final de Istambul, frente a FC Dynamo Kyiv ou FC Shakhtar Donetsk. "Isso seria fantástico, mas estar há dez anos neste clube não importa, o que interessa é qualificar a equipa para a final", disse. "Para atingir esse objectivo temos que trabalhar muito e jogar bem nos dois encontros".

Moral em alta
O Bremen perdeu nesta fase da competição por três vezes anteriormente, e a eliminatória representa a derradeira hipótese de salvar uma temporada decepcionante. Classificado a meio da tabela da Bundesliga, a vitória nas grandes penalidades sobre o Hamburgo, nas meias-finais da Taça da Alemanha, elevou o moral, que teve seguimento com o triunfo sobre o VfL Bochum 1848, por 3-2, no sábado. O Hamburgo tem gozado de uma época fantástica a nível interno, e está a apenas três pontos da liderança. No entanto, a sua eliminação na Taça foi seguida de uma derrota em casa do BV Borussia Dortmund, e o treinador Martin Jol sabe que a sua equipa deve reagir rapidamente a estes desaires.

Boas equipas
"Estamos felizes por estar nas meias-finais", disse. "É muito bom para o clube e os jogadores querem chegar à final, mas ainda não ganhámos nada. Geralmente é uma vantagem quando se joga primeiro fora, mas temos de ver se isso é realmente melhor para nós. Penso que há 50 por cento de hipóteses para cada lado. São ambas boas equipas e têm possibilidades de seguir em frente".

Espera prolongada
Jol não vai poder contar com o avançado Mladen Petrić, lesionado, e o defesa Marcell Jansen, mas vê com bons olhos o regresso de Alex Silva. O Bremen está privado do defesa Petri Pasanen, apesar de ser provável que o médio Frank Baumann esteja apto a competir. Hugo Almeida, ponta-de-lança português, também faz parte do lote de convocados. O Hamburgo, finalista vencido em 1982, não chegava tão longe nas competições europeias desde que venceu a Taça dos Clubes Campeões Europeus em 1983, uma longa travessia do deserto à qual Jol está determinado a pôr fim. Em relação ao aniversário de Schaaf, o holandês insistiu que a sua generosidade não vai chegar a tanto. "O que é que estão à espera de ouvir? Que eu lhe vou oferecer uma viagem até Istambul?", concluiu, em jeito de brincadeira.