Hamburgo com vista para a final

Werder Bremen 0-1 Hamburger SV
A equipa visitante foi mais forte no embate 100 por cento alemão das meias-finais da Taça UEFA, garantindo um triunfo precioso.

Piotr Trochowski marcou o golo do Hamburgo
Piotr Trochowski marcou o golo do Hamburgo ©Getty Images

O Hamburger SV garantiu um precioso triunfo por 1-0 na visita ao Werder Bremen, na meia-final da Taça UEFA 100 por cento alemã. Um resultado que coloca os comandados de Martin Jol muito perto de assegurarem a presença na final.

Melhor organização
O Hamburgo foi uma equipa organizada, criou mais perigo que o anfitrião durante os primeiros 60 minutos e marcou por intermédio de Piotr Trochowski, ainda na primeira parte, aguentando estoicamente uns 20 minutos finais nos quais o Bremen tentou tudo para chegar ao golo, em especial após a entrada de Marcus Rosenberg. Hugo Almeida foi titular e esteve em bom plano pelos da casa.

Início animado
Tal como se esperava, este embate entre rivais germânicos foi emocionante desde o começo. Logo no primeiro minuto, Ivica Olić entrou na grande área do Bremen pela esquerda, mas Tim Wiese saiu-lhe aos pés e evitou o primeiro golo da partida. Respondeu de imediato Diego, com um remate de fora da área que obrigou Frank Rost a defesa apertada. O Hamburgo mostrou de imediato ser a equipa mais organizada em campo, apesar de as jogadas de ataque se sucederem junto das duas balizas. No outro extremo, Hugo Almeida mostrou-se muito activo no ataque, bem assistido por Diego.

Golo de Trochowski
Mas a formação mais inspirada nesta primeira parte era mesmo o Hamburgo, muito compacto e a movimentar-se em bloco, dando poucos espaços a um Bremen que, quando atacava, separava em demasia as suas linhas, perdendo assim alguma força ofensiva. Aos 22 minutos, após jogada de insistência do Hamburgo, José Paolo Guerrero rematou forte em zona frontal, para nova intervenção decisiva de Wiese. Até que aos 28, o Hamburgo inaugurou o marcador. Após cruzamento da direita, Piotr Trochowski, que já tinha surgido algumas vezes solto na grande área do Werder Bremen, apareceu ao segundo poste e fez o 1-0 de cabeça, apesar de Wiese ainda ter tocado na bola com a ponta dos dedos.

Hugo Almeida tenta
Os da casa tentaram reagir, surgiram mais vezes perto da baliza de Rost, tiveram mais posse de bola, mas nunca mostraram a clarividência do seu opositor. Mas foi Hugo Almeida a estar perto de marcar, aos 51 minutos, ao cabecear após defesa incompleta de Rost. O guardião recuperou e emendou o erro. Foi o último lance de relevo do português que, pouco depois, foi substituído por Marcus Rosenberg. O Hamburgo controlava os acontecimentos e, pouco depois da hora de jogo, Olić isolou-se pela esquerda e tentou fazer o chapéu a Wiese, mas o guardião opôs-se bem e evitou o tento forasteiro. Respondeu Rosenberg em plena grande área do Hamburgo, a acorrer a um centro da direita, mas a atirar por cima da barra, quando tinha tudo para marcar.

Mais Bremen
Aos poucos, o meio-campo do Bremen começou a jogar mais junto, a recuperar mais bolas, pelo que conseguiu empurrar um pouco o Hamburgo para a sua grande área, criando mais calafrios ao seu adversário. No entanto, os comandados de Martin Jol souberam aguentar bem a pressão, nunca se desorganizaram e garantiram um precioso triunfo na primeira mão das meias-finais.